Investimentos de Itaipu na nova ponte já somam mais de R$ 100 milhões

Execução da obra sobre o Rio Paraná alcançou 46%, de acordo com último boletim divulgado pelo DER-PR. Montante representa um terço do custo total.

Os investimentos de Itaipu Binacional para a construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco, chegaram a R$ 108 milhões em fevereiro, com a execução de 46% das obras. Os dados constam do último boletim divulgado pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR). O montante investido até agora corresponde a um terço do custo total da nova ponte, orçada em R$ 323 milhões.

A construção começou em agosto de 2019 e já gerou mais de 500 empregos diretos (nas margens brasileira e paraguaia) e mil indiretos. A previsão é que a estrutura seja concluída em meados de 2022, dentro do cronograma previsto. Somados aos R$ 140 milhões previstos para a construção de uma perimetral de acesso à PR-277, os recursos investidos pela Itaipu no projeto vão chegar a R$ 463 milhões.

Evolução

No último mês, na margem brasileira do Rio Paraná, o consórcio responsável pela obra manteve a execução do mastro principal e iniciou os trabalhos para o deslocamento do quinto trecho da futura pista de rolamento. O segmento é feito em concreto armado, com 20 metros de largura, 23,60 de comprimento e aproximadamente mil toneladas de peso.

No lado paraguaio, os trabalhos se concentraram na execução do mastro principal e da caixa de equilíbrio (apoio 1), com o deslocamento do primeiro trecho da futura pista – com 20,50 metros de largura, 26,02 metros de comprimento e aproximadamente 1,3 mil toneladas.

A evolução dos trabalhos na nova ponte foi registrada na última segunda-feira (9) pelo fotógrafo e piloto de paramotor Valtemir de Souza, o Billy, ex-empregado de Itaipu.

Como vai ficar

A Ponte da Integração é uma obra do governo federal, com gestão do governo do Paraná e recursos da margem brasileira de Itaipu. A estrutura ajudará a aliviar o trânsito de veículos pesados na Ponte da Amizade, hoje única ligação entre os dois países sobre o Rio Paraná. A nova ponte terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, com duas torres de 120 metros de altura. As pistas em cada sentido terão 3,7 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro.

Pacote de obras

Nos últimos dois anos, conforme orientação do governo federal, a margem brasileira de Itaipu anunciou investimentos de R$ 2,5 bilhões em grandes obras de infraestrutura, como a nova ponte internacional entre Brasil e Paraguai, a duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469) e a ampliação da pista de pousos e decolagens do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. A empresa também vai modernizar o sistema de transmissão de Furnas.

Os recursos foram viabilizados a partir de um novo modelo de gestão da empresa, implantado pelo diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, com foco na austeridade e transparência. A estratégia atende às diretrizes do governo federal. “São obras estruturantes que ficarão como legado para Foz do Iguaçu e região”, disse Silva e Luna, que no final de fevereiro completou dois anos no cargo.

Crédito: Valtemir de Souza.

 

Deixe uma resposta