Paraná tem aumento de 605 novos casos de dengue desde a última semana

Cada caso a menos ou evitado é essencial para evitar o comprometimento do sistema de saúde do estado. Sistema Fecomércio Sesc Senac conclama população para uma força tarefa contra o mosquito da dengue. 

O Paraná vive o pior momento desde o surgimento da pandemia de Covid-19. Os leitos hospitalares SUS exclusivos para pacientes suspeitos ou confirmados pela doença estão com superlotação, em algumas macrorregiões, como a Oeste, onde restam apenas quatro leitos para uma população de mais de mais de 1,8 milhão de habitantes.

O quatro atual de Covid-19 soma-se à época do ano com maior incidência de casos de Dengue no Paraná. Desde a última semana, quando a Secretaria de Estado de Saúde do Paraná (SESA) divulgou o Informe Técnico 23, apresentando os dados sobre a contaminação por dengue no Paraná, foram 605 novos casos. De acordo com o documento, já são 4.532 casos confirmados de dengue no estado desde o fim de junho de 2020 até hoje (16). O estado registra 94 casos severos da doença e nove pessoas já vieram a óbito em decorrência dela. Dos 399 municípios do estado, 226 cidades já apresentam casos confirmados.

 

Campanha para frear a doença

O Sistema Fecomércio Sesc Senac PR entrou na guerra contra o mosquito Aedes aegypti e desenvolveu uma série de ações para tentar frear os casos da doença no Paraná, e convida a cada cidadão paranaense a aderir à campanha Aqui o Mosquito Não Entra.

A principal estratégia da campanha é eliminar focos do mosquito, registrar em fotos o antes e o depois, compartilhar no aplicativo do Sesc PR. Para cada ação haverá uma pontuação. Os participantes e os municípios que mais obtiverem pontos por eliminação do mosquito e criadouros serão premiados ao termino da campanha, em 15 de abril.

Até hoje (16), a campanha já registrou mais de 15.000 criadouros do mosquito, em 134 municípios do Paraná. As cidades de Apucarana, Medianeira e Umuarama lideram a disputa com a maioria dos focos eliminados.

 

Como participar

Para participar da campanha é necessário fazer o download gratuito do aplicativo Sesc PR nas lojas App Stores e Play Store. Depois de abrir o aplicativo Sesc Paraná basta clicar no ícone do canto superior esquerdo, fazer a inscrição do usuário e registrar a participação.

A cada foco do mosquito eliminado o participante ganha um ponto e há uma classificação a ser conquistada. Com cinco pontos obtidos, o participante se torna um aprendiz; com dez, agente; com 20, detetive; com 40, inspetor e, ao atingir 70 pontos, comissário.

 

Faça como o Josemar

Ativo na campanha desde o início, Josemar Gabbi (foto), de Medianeira, fez uma varredura em terrenos baldios e nas ruas próximas de sua residência e já eliminou, até agora, 1.842 possíveis focos de contaminação. “Resolvi participar da campanha pois vi uma forma de ajudar a combater à dengue de uma forma mais efetiva aqui no meu bairro. Na minha casa temos o hábito de reciclar o lixo e também tenho compostagem para o lixo orgânico, mas não é comum entre os moradores do bairro. É um trabalho de formiguinha mas que se virar hábito é cada morador fizer o seu papel, certamente conseguiremos erradicar essa doença. Não dá mais para perder vidas por que não temos a educação de dar o destino correto ao lixo que nos produzimos. Acredito que possa se tornar um exemplo mais pessoas decidam se mobilizar e ajudar no combate. ”

Não há custos nem limite de idade para participar. A ideia é juntar forças para deixar o Paraná livre do mosquito, que além da dengue transmite a Febre Amarela, Febre Chikungunya e a Zika. No site www.sescpr.com.br/contradengue, o público poderá ter acesso a mais informações sobre a campanha.

Foto: divulgação Sesc/PR.

Deixe uma resposta