A pirâmide perversa

Há uma certa medida de consciência culpada na insistência com que se descobre a obviedade da sociedade de castas em que vivemos nos números da Covid-19, o que embora enriqueça a bibliografia da nossa pobreza fundamentalmente não a altera. E isso não é feito apenas com dados regionais e também com números cósmicos. Há quem diga “quando me falam em […]

Continue lendo »

Hollywood – América?

A grande força do cinema americano no século XX, deveu-se a criação de um império de produção e distribuição do seu produto em escala mundial, com uma comercialização agressiva. Porém, esta grande força deveu-se à união de valores americanos e europeus, depois principalmente da primeira guerra mundial, quando os europeus e notadamente a França, até então, dominavam o mercado. A […]

Continue lendo »

O Microcosmos de Jorge Sato

O trabalho fotográfico de Jorge Sato é múltiplo. São projetos, ensaios, fotos comerciais, viagens. Com seu olhar privilegiado vê o que a maioria não vê. Olha com olhos de ver no dizer dos portugueses. Do macro ao micro. Das grandes obras de Oscar Niemeyer, de suas viagens pelo mundo com suas câmeras Lomo, agora concentra a via visão no universo […]

Continue lendo »

Deixo o poeta arder

A música no jardim tinha dor inexplicável Anna Akhmátova Quando eu for […] contem o número de mosquinhas do banheiro Mariana Marino Não cheguei nem perto, ouço só o que dizem, mas sei o que está escrito. E é assim que começo nossa conversa, numa confusão entre vida e morte, num segundo olhar atrasado, sabendo estar tomada por uma doença […]

Continue lendo »

Compulsão popular

A quarentena imposta testa a todos e quando modificada pela flexibilização leva o público à ilusão de que o pesadelo acabou e daí a tragédia repetitiva de mais concentração popular seguida de registros de mais casos e também de óbitos. Segue-se o isolamento, o tédio, a ansiedade, para lá na frente repetir-se o trágico ao primeiro afrouxamento. Sísifo conduzindo a […]

Continue lendo »

Nêgo Pessôa

Hoje o Nego Pessoa faria aniversário. O tempo passou rápido. Três anos se foram e eu ainda tenho a sensação de que ele está por perto. Talvez passe por aqui, que sempre foi este o seu caminho e o sol pôs brilho na paisagem como ele gostava. O que diria ele desta praga que nos cerca, nos mete medo e […]

Continue lendo »

Nocaute

Inicialmente sorria. Irritou-se, cenho franzido depois. Também seguiu pelos corredores, café, bate-papo, cigarro e bocejo. Dois ou três minutos do clique até o Word abrir. A espera pelo Google e para conferir e-mails ultrapassava cinco, seis, sete minutos. Disse para si mesma que nesses intervalos poderia ler a Ilíada, Dom Quixote, Moby Dick e Alice no país das maravilhas. E […]

Continue lendo »
1 2 3 4 5 84