Minha pequena Curitiba

Minha cidade encolheu. Sim senhor! Não importa o quanto digam que ela está cada vez maior, com mais gente, mais carros, fisicamente maior. Pra mim, Curitiba está cada vez menor. E aposto que para você também. E é justamente o crescimento das grandes cidades que está deixando Curitiba cada vez mais pequetitica. Como? Eu explico. Antigamente, quando Curitiba era uma jovem […]

Continue lendo »

Verdes anos

Sou uma eterna saudosista, dessas de carteirinha! Acho que é por que eu tive muita sorte nesta vida. Tenho memórias pra lá de especiais dos meus verdes anos. Tudo incrível! Minha memória, aliás (com o desgaste natural de quem já deixou pra trás quatro números trágicos que indicam nossas décadas), está cada vez mais seletiva. Cada vez gosto mais do […]

Continue lendo »

Uma casa muito engraçada

Minha casa, isto é, a casa dos meus pais, onde morei desde que nasci e de onde sai só quando casei, saiu numa das publicações mais importantes sobre arquitetura, a Archdaily. A casa foi desenhada pelo meu pai no comecinho da década de 1960 e era muito moderna para a época. Ainda é. Sempre brinquei que morei numa casa conceito […]

Continue lendo »

Os encantos da Divina

Estou em Caiobá, praia onde passei quase todos os verões da minha vida. Mas nem de longe essa é a mesma praia da minha infância. Assim como as cidades crescem e mudam, até mesmo esse minúsculo balneário no minúsculo litoral do Paraná também sofreu suas mudanças. Caiobá começava no Ed. Itamar e, na minha memória, era quase que um prolongamento […]

Continue lendo »

Batizada no Belém

Costumo dizer que não tem ninguém mais curitibana do que eu. E é sério! Tive uma infância e adolescência tipicamente curitibana. Ia desenhar no calçadão da XV, fiz cursos de artes no Centro de Criatividade, comi muito minipastel no Pasquale. Era formada em Pedalinho, assídua no teatro do Piá, tinha passe livre no Parque Alvorada. Comi pinhão no corpinho de jornal enrolado nas […]

Continue lendo »
1 3 4 5