Sagaz Marciel Conrado

Conrado imprime sagacidade em suas obras, o que torna seu trabalho questionador. É daqueles artistas que você identifica o trabalho logo que vê. Em Curitiba e no mundo, nos lugares por onde passou, as pessoas podem encontrar sua arte de traços fortes e provocativos – com a excelência técnica de quem é especialista no que faz. Arte-educador, Conrado crê na […]

Continue lendo »

Hoje senti saudades Da sua mão sobre a minha Do cheiro dos pães doces e da mesa posta da liberdade infinita da represa larga à minha frente das árvores que balançavam ao vento das romãs maduras e das mangas caídas   Hoje senti saudades de qualquer suspiro de qualquer brisa de qualquer planta de alguma cor que não existe mais […]

Continue lendo »

Perder-me

  Perder-me, dissolver todos os tecidos da pele, refazer-me. Em um segundo, passo do sonho ao concreto, deixo as cicatrizes mais profundas, abro outras, sangro por todas as frestas, desapareço. Um dia paisagem, sol, plano. Uma vida toda. Num instante, o céu muda, o vento sopra. Prenúncio de tempestade. Caí no abismo sem fim, percebi a veia dilatada do meu […]

Continue lendo »

As tramas e cores de José Antonio

José Antonio de Lima sempre se dedicou às artes. Agricultor na adolescência, foi também bancário, publicitário, jornalista e fotógrafo. A partir de 1985, começou a participar de salões, sendo premiado em alguns. Trabalha com desenho, pintura, colagem, escultura, instalação e fotografia. Fez exposições individuais em espaços públicos como o Museu de Arte Contemporânea do Paraná; Museu Oscar Niemeyer; Museu da […]

Continue lendo »

A segunda pele de Bernadete Amorim

Bernadete Amorim veste a arte em seu sentido mais orgânico e subjetivo. Ela a usa como segunda pele, costura, tece, pinta, tinge, cola, atribui a ela outro significado, outro corpo, redimensiona, questiona. “O tecido é matéria poética que me permite estruturar ações, que lidam com questões do peso, do volume, da gravidade.” As suas obras têm texturas variadas que instigam […]

Continue lendo »

Marianna Camargo

longe um dia miragem paisagem o céu estrelado foi por pouco por um triz como canta o Chico diz se é perigoso a gente ser feliz pela vida que segue pela alma que cansa pelos olhos que não abrem pela palavra não dita pelo cigarro tragado pela madrugada insone pelo veneno tomado por uma estrada sem fim acaba como um […]

Continue lendo »
1 2 3 4 8