Uma perfeita xícara de chá, segundo Orwell

George Orwell, escritor nascido na Índia britânica em 1903, é conhecido por obras fantásticas como “A Revolução dos Bichos” e “1984”. Definitivas. Mas nem só de literatura era feita a cabeça do grande escritor. Um homem metódico, de gostos e costumes rigorosos, como todo britânico que se preza. Orwell bebia chá. Levava muito a sério esse hábito. Tanto que dedicou […]

Continue lendo »

Moqueca, sem controvérsias

Como tudo que existe, a moqueca também provoca controvérsias. Seria um prato angolano? Da culinária de nossos índios? Ou é mais uma contribuição dos portugueses? Não sei. Os historiadores tem aí um bom prato para discussões. Prefiro acreditar na origem angolana, de onde vem o nome. Do quimbundo “mu’keka” (‘caldeirada de peixe’). Aceito a ideia de que tem a ver […]

Continue lendo »

Feijoada da Cris Mascarenhas

Cris Mascarenhas é daquelas pessoas de muitos talentos e que veio ao mundo com uma energia descomunal para usar todos. Além de produtora, executiva, memória musical, Cris é ótima na cozinha, o que já a fez empresária do ramo. Hoje, ela dedica seu talento de chef no preparo de pratos fantásticos para receber amigos à sua mesa. Uma curiosidade. Cris […]

Continue lendo »

À Bulhão Pato

Cá estou com meu amigo Fernandez, bravo lusitano que não é Joaquim nem Manoel, mas Fernando Fernandez e nem por isso deixa de ser menos português. Falamos de tudo, mas principalmente de literatura e também derrapamos para o terreno da culinária. Hoje, concluímos que a melhor obra de Bulhão Pato não foi a poesia, mas sim as amêijoas de Lisboa […]

Continue lendo »

Muito mais que o bacalhau

Quando se fala em comida portuguesa, imediatamente se pensa em bacalhau preparado das mais diversas e saborosas formas. Tudo bem, o peixe está associado à cozinha lusitana e assim se espalhou, principalmente deste lado do Atlântico. Eu, que tenho bacalhau como meu animal de estimação e o prefiro às lacas, acompanhado de batatas ao murro, o colocaria no topo de […]

Continue lendo »

À mesa com Monet

Claude Monet (Paris 1840 – Giverny 1926) Nos cadernos de receitas de Monet, pintor mestre do impressionismo, foram encontradas delícias que lhe passaram Paul Cézanne, Madame Renoir e Jean Millet. E também um roteiro dos principais restaurantes da época. Vamos falar sobre o final do século XVIII, início do XIX, época em que comer bem era sinônimo de comer muito. […]

Continue lendo »

Picadinho do Guilhobel

O melhor picadinho ao vinho que provei era o do Guilhobel de Camargo, o Antigo. Nada mais se fez igual. Todas as tentativas de repeti-lo não tiveram êxito. Mesmo seguindo rigorosamente a sua receita, com os mesmos cuidados que tinha ao escolher os ingredientes, impossível igualá-lo. Mistério? A culinária tem dessas peculiaridades. E não sou eu apenas quem diz, há […]

Continue lendo »
1 2 3 4 5 9