Deixo o poeta arder

A música no jardim tinha dor inexplicável Anna Akhmátova Não cheguei nem perto, ouço só o que dizem, mas sei o que está escrito. E é assim que começo nossa conversa, numa confusão entre vida e morte, num segundo olhar atrasado, sabendo estar tomada por uma doença que não distingue quem sonha do que é sonhado. Um encontro agitado, mas […]

Continue lendo »

Compulsão popular

A quarentena imposta testa a todos e quando modificada pela flexibilização leva o público à ilusão de que o pesadelo acabou e daí a tragédia repetitiva de mais concentração popular seguida de registros de mais casos e também de óbitos. Segue-se o isolamento, o tédio, a ansiedade, para lá na frente repetir-se o trágico ao primeiro afrouxamento. Sísifo conduzindo a […]

Continue lendo »

Nêgo Pessôa

Hoje o Nego Pessoa faria aniversário. O tempo passou rápido. Três anos se foram e eu ainda tenho a sensação de que ele está por perto. Talvez passe por aqui, que sempre foi este o seu caminho e o sol pôs brilho na paisagem como ele gostava. O que diria ele desta praga que nos cerca, nos mete medo e […]

Continue lendo »

Nocaute

Inicialmente sorria. Irritou-se, cenho franzido depois. Também seguiu pelos corredores, café, bate-papo, cigarro e bocejo. Dois ou três minutos do clique até o Word abrir. A espera pelo Google e para conferir e-mails ultrapassava cinco, seis, sete minutos. Disse para si mesma que nesses intervalos poderia ler a Ilíada, Dom Quixote, Moby Dick e Alice no país das maravilhas. E […]

Continue lendo »

Hélio Ambiental

Do modernismo de 22 até o decênio de 1950, a Arte Brasileira, apresentava, notadamente, certo domínio de figuração. A intenção da pintura, tradicional, obediente às circunstâncias históricas – proclamava em suas linhas, a objetivação de um ideário correspondente às demandas do momento Brasil -, circunstanciado à canonização da arte vigente à época. No decênio de 50, ocorre uma ruptura. Parecia […]

Continue lendo »

Infodemia / Pandemídia

Após o controle do Corona, que rogamos seja em breve, ficarão suas sequelas. Físicas? Não, emocionais! O isolamento a que fomos submetidos em forma de quarentena, diga-se de passagem, extremamente necessário o período proposto, trará algumas mudanças em relacionamentos. Aqueles que já eram saudáveis, provavelmente melhorarão, pois os casais puderam usufruir de um tempo que não tinham, em função da […]

Continue lendo »

Mais história

Os irmãos Lumière, inventores do cinema (ver número 218 da revista) o consideravam de interesse apenas científico, não imaginaram suas potencialidades artísticas. Georges Méliès estava entre os espectadores maravilhados da primeira apresentação de cinema no “Grand Café” em Paris. Tentou comprar o cinematógrafo, mas os Lumière recusaram. Comprou um aparelho análogo, e como vinha do teatro, criou o espetáculo cinematográfico. […]

Continue lendo »

Tradição lá, apatia aqui

Essas erupções de violência antirracista, de certa forma comuns nos EUA, a atual com uma semana seguida de manifestações em mais de cem cidades com vandalismo, destruição do patrimônio público e que acumulou quatro mil prisões em cinco dias, jamais encontraram no Brasil esse tipo de ressonância até porque a ação policial, de cada cem mata 75% de negros como […]

Continue lendo »
1 2 3 10