Donos do poder

Em novembro de 1958, Érico Veríssimo recebeu um jovem advogado na Editora Globo. Trazia dois calhamaços de título acadêmico: “A formação do Patronato Político Brasileiro”. Érico leu a obra e percebeu o seu alcance, muito além do que uma análise conjuntural do país. Um livro para ser lido hoje por todos que queiram compreender as raízes profundas e imutáveis de […]

Continue lendo »

Um americano inquieto

Conheci Alex P. Schorsch na abertura da Exposição Múltiplo Leminski no Ecomuseu de Foz do Iguaçu. Graças a uma providencial carona que ofereceu para eu voltar, altas horas da noite, ao hotel onde estava hospedado. As boas companhias, as conversas e o vinho me fizeram perder a hora e o táxi. O papo começado no Ecomuseu continuou na longa jornada […]

Continue lendo »

As aves que aqui gorjeiam não gorjeiam como lá

O Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos disponibilizou neste ano sua décima primeira edição da lista de aves do Brasil. Entre residentes, vagantes, possíveis só em cativeiros e visitantes sazonais, elas são muitas e estão todas lá registradas e nomeadas com o latim nosso de cada táxon: 1.901 tipos diferentes. Esse espanto de número que assim, solto, serve para competição mundial […]

Continue lendo »

Um pouco de comida… Um pouco de amor

Sou um admirador de mulheres inteligentes, intensas, contestadoras e com o perfil atormentado pela mesmice da vida. Em geral são as que procuram distanciar-se do cotidiano servil do politicamente correto e da hipocrisia endêmica dessa sociedade doente que finge constantemente uma banal felicidade na forma tão bem retratada pelos filmes Beleza Americana e Veludo Azul. Tenho então a maior consideração […]

Continue lendo »

Uma revisão de arquétipos: nossa suposta introversão

Há clichês no exercício da política paranaense que se fixam, embora sua precariedade em sentido científico. Dois deles permanentes: o arquétipo de uma autofagia, muito usado para justificar a nossa dispersão, quando tem a virtude superior de opor-se ao conformismo, tão comum em nossa história, e outro, bastante empregado, o de uma timidez, de uma introspecção, de uma introversão capaz […]

Continue lendo »

A Copa Esquecida

A final do Campeonato Mundial de Futebol de 1942 estava sensacional. Os dois times jogando com a alma de guerreiros. O empate em 1 x 1 não era merecido por nenhuma das equipes e uma deveria sair vencedora para poder levar a taça Jules Rimet para casa. Uma verdadeira glória em tempos de guerra… Glória de uma batalha que só […]

Continue lendo »

O Mito da Caverna

Relendo o Mito da Caverna, de Platão, pude notar o quão atual permanece. Traçando um paralelo com os homens públicos atuais e os escândalos que os envolvem, tendo sido os mesmos escolhidos pelo povo como seus legítimos representantes, ficamos atônitos e passamos a duvidar das verdadeiras intenções de nossos “governantes”. No livro VII da República de Platão, lê-se uma parábola […]

Continue lendo »

Alguma coisa está fora da ordem

Michel Foucault na aula inaugural no Collége de France, em dezembro de 1970, discursou sobre o discurso, rendeu um livro: A ordem do discurso. Seus temas levantados renderiam outros livros e mais outros, uma sucessão de livros. Foucault mostrou que há três formas externas de se isolar e controlar o discurso: a palavra proibida, a segregação da loucura e a […]

Continue lendo »

Planos

Abri a porta e meus olhos brilharam nos dele. Flores. Buquê imenso de gordos botões vermelhos na mão esquerda. Com a direita enlaçou minha cintura e me beijou. Rodopiei o corpo e me larguei. Sentados na sala, ouvi suas histórias e ele perguntou sobre as minhas. Desenhamos os planos para próxima viagem. Paris nos esperava. E seria primavera e passearíamos […]

Continue lendo »
1 2 3 4