Viagem nas fronteiras da memória

Fábio Campana (1947-) nasceu em Foz do Iguaçu. Publicou Restos Mortais (1978) contos, No campo do inimigo (1981) contos, Paraíso em chamas (1994) poesia, O guardador de fantasmas (1996) romance, Todo o sangue (2004) prosa e poesia, O último dia de Cabeza de Vaca (2005) romance, As coisas simples (2019). Editou a revista Et Cetera. Atualmente edita a revista Ideias. […]

Continue lendo »

Lava Jato

TEXTO PUBLICADO ORIGINALMENTE EM AGOSTO DE 2019 Contra ou a favor? As análises em torno da Lava Jato estão desorientadas pela torcida. É compreensível. Nossos vieses cognitivos têm mais força do que gostamos de assumir, especialmente em tempos de conflagração política. A Lava Jato, no entanto, não comporta o pensamento binário a dividir tudo entre céu e inferno. Há uma […]

Continue lendo »

Ode ao ritmo, em versos predominantemente arrítmicos

1 Adeus rima. Good bye métrica Arrivederci, formas obsoletas – camisas de força, invólucros, pacotes, recipientes, vasos, embrulhos para nada.   2 Ritmo. É isso o que é preciso: ritmo. Definitivamente, irmão, tudo é apenas uma questão filosófica de ritmo. Temos assim o ritmo da valsa, do tango, do samba, da rumba, do foxtrote neurótico ou do jazz que vem […]

Continue lendo »

Editorial. Ed. 214

Durante cinco anos a operação Lava Jato dividiu poucas opiniões. Foi a responsável por feitos raramente vistos no Brasil: prendeu os donos do poder – de políticos a empresários. Gabou-se por recuperar quantias difíceis de imaginar, e escondeu o rombo que causara na indústria nacional, sem contar a promoção de um sentimento contra as instituições democráticas. Tornou-se comum, de 2014 […]

Continue lendo »

Delicadeza

Pelas horas do tempo não linear persigo seu rosto em todas as palavras, sílabas, frestas tento adivinhar qual será o presságio ao ouvir o vento bater à janela   ao acaso ou à sorte as linhas da minha mão migraram para a sua percorreram os hemisférios dividiram os tempos carregaram as dores inventaram um pensamento   entre os silêncios trocados […]

Continue lendo »

O Ex-Poeta

Já não lembro o período em que trabalhei na Mais Laiquis. Há três, cinco, dez, quinze, vinte anos? Mais? Menos? E importa precisar ao certo quando? Se a experiência foi ótima ou não? Difícil fazer uma análise hoje, mas tem um episódio inesquecível que pode revelar parte do funcionamento da empresa – apesar de que nunca compreendi como ela era […]

Continue lendo »

O Castello da coluna

Legendário e invencível. Assim poderíamos escrever sobre a equipe de galácticos que o Jornal do Brasil exibia em suas páginas. À época de 70, quando em determinada fase de sua história, ainda com a condessa Carneiro comandando o elenco de jornalistas, àquela altura, verdadeiras estrelas ao firmamento da grande imprensa. Unicamente, havia uma estrela que se destacava. Ao que abríamos […]

Continue lendo »
1 2