Editorial. Ed. 216

Em tempos de degradação, em que valores fundamentais são desprezados em favor da crueldade pelos liberticidas, é preciso se reinventar para assegurar espaços de inteligência e da criatividade. A IDEIAS, desde a sua fundação, procura ser um desses espaços. Mesmo que para isso enfrente a sanha da mediocridade instalada no poder. Volta à casa um brilho intenso de inteligência e […]

Continue lendo »

Palavras gastas novas prontas

As palavras se gastam pelo uso e por mais que eu queime tutano e neurônios não consigo inventar palavra nova forte, indestrutível, para dizer eu te amo. (Palavras gastas em As coisas simples de Fábio Campana)   A poesia, mesmo quando fala do cansaço por sua tentativa em inventar, faz algo novo, diferente, comunicável pelo som que corre em nosso […]

Continue lendo »

Editorial. Ed. 213

Há outra Curitiba. Não essa cartorial, hierática, da história oficial e das instituições públicas. Não a cidade que também se denomina República de Curitiba em homenagem à Operação Lava Jato, instituída para combater a corrupção e que desde logo evidenciou seu vezo conservador, ao dirigir seus esforços preferencialmente para expor os governos de esquerda comandado pelo Partido dos Trabalhadores e […]

Continue lendo »

Pau-de-arara

Tempo de lamber as feridas recolher as garras e escolher as palavras que não serão ditas. Atravessar o deserto de signos Nu. Músculos flácidos Valores esfarrapados. Impossível bloquear O dia inaugural do pesadelo que resiste como resiste o vermelho das inscrições nos muros, ou a lembrança dos pássaros mortos. Pulsos presos aos tornozelos, barra de ferro entre os braços e […]

Continue lendo »

Editorial. Ed. 197

As eleições deste ano prometem cenas e enredos mais escabrosos do que os das novelas da Globo, onde não faltam ladrões, assassinos, corruptos. Igualzinho ao noticiário político/policial. Em tempo curtíssimo, de enorme desinteresse dos eleitores pela política e pelos políticos, a guerra entre candidatos será de babuínos. Todos tentando enlamear o adversário com seu próprio excremento. Nossa época continua uma […]

Continue lendo »

Fim de feira

O cenário da política brasileira é de fim de feira. Lula foi condenado por corrupção em segunda instância. Teve sua pena aumentada de nove anos e meio para 12 anos e um mês. O resultado jogou areia no marketing de campanha do PT de que eleição sem Lula é fraude. Fraude seria a sua participação, como defendem alguns juristas dignos […]

Continue lendo »

Das sinecuras e prebendas

Há dias em que o mundo, especialmente o da política, mais se aproxima de textos do realismo fantástico. Já escrevi sobre isso, mas não custa repetir a semelhança de nossos personagens da vida pública com animais enumerados na enciclopédia chinesa de Jorge Luis Borges, o Empório Celestial de Conhecimento Benevolente. Para evitar dissabores, diremos que toda e qualquer semelhança direta […]

Continue lendo »
1 3 4 5