DIA DO MAZZA

Hoje, Luiz Geraldo Mazza completa 90 anos. Quando mudei para Curitiba, em 1960, ele já era nome emblemático no jornalismo nativo. Mestre, modelo, referência de gerações de jornalistas, devemos muito ao Mazza e sua inteligência. A memória prodigiosa, a capacidade de análise perfeita, o humor cáustico do Mazza já não dispõe do espaço que merece. A mediocridade impôs um jornalismo […]

Continue lendo »

Sonâmbulos sem saída

Dá para imaginar que de repente, além da pandemia, tenhamos rotina como a do Rio de Janeiro em nossas cidades de porte médio para cima com balas perdidas matando crianças e gerando profunda comoção enquanto traficantes travam conflitos intermináveis. Uma semana atrás tivemos um ataque a Araraquara que até agora não prendeu ninguém, muito menos abriu perspectivas de esclarecimento e, […]

Continue lendo »

Cena anti-imperialista

Em 1960 tivemos uma das eleições mais ideologizadas do Brasil, um racha entre nacionalistas e cosmopolitas, isto é, entre o livre mercado e a intervenção. Havia o Iseb, Instituto Superior de Estudos Brasileiros, uma fábrica de ideologia, como se fosse o oposto da Escola Superior de Guerra, doutrina que nos condicionava geopoliticamente aos Estados Unidos da América do Norte. Pois […]

Continue lendo »

A pirâmide perversa

Há uma certa medida de consciência culpada na insistência com que se descobre a obviedade da sociedade de castas em que vivemos nos números da Covid-19, o que embora enriqueça a bibliografia da nossa pobreza fundamentalmente não a altera. E isso não é feito apenas com dados regionais e também com números cósmicos. Há quem diga “quando me falam em […]

Continue lendo »

Tradição lá, apatia aqui

Essas erupções de violência antirracista, de certa forma comuns nos EUA, a atual com uma semana seguida de manifestações em mais de cem cidades com vandalismo, destruição do patrimônio público e que acumulou quatro mil prisões em cinco dias, jamais encontraram no Brasil esse tipo de ressonância até porque a ação policial, de cada cem mata 75% de negros como […]

Continue lendo »

O primado do desprezo

Nunca tivemos tanto desprezo pela ciência como agora a despeito da ocorrência da pandemia da Covid-19 que obriga a essa atmosfera de sonambulismo em escala universal. Há quem acredite que esse surto pode servir de alerta ao eleitorado que vê a ciência como tema secundário na hora de escolher um governante, questão levantada por Rodrigo Soares, mestre de Columbia, economista […]

Continue lendo »

Intolerância radical

Embora a pobreza do discurso político brasileiro – tanto do governo como da acuada oposição – nunca tivemos, paradoxalmente, tanta ideologia a condicionar os comportamentos. A direita, hoje vitoriosa, não tem a articulação doutrinária do discurso integralista dos anos quarenta e cinquenta e da formação de quadros, inclusive em retórica, um dos fortes dos águias brancas. Mas aquela época era […]

Continue lendo »

Ópera de arame farpado

Arquitetos e urbanistas que fizeram intervenções em Curitiba, jamais poderiam imaginar que a paisagem histórica hibernada – seu casario tombado – ficasse sob ameaça clara e contundente de transformar-se, lenta e progressivamente, num cracódromo; e a sua Ópera de Arame numa casamata institucional de um legislativo distanciado do povo. Já por duas vezes – uma substituindo a Câmara Municipal e […]

Continue lendo »
1 2 3